Os bastidores do Facebook, ou o sucesso a qualquer preço

O livro Uma Verdade Incômoda – Os Bastidores do Facebook e sua Batalha pela Hegemonia, das jornalistas Shera Frenkel e Cecília Kang, do The New York Times, desvenda as intrigas e abusos que marcam o lado sombrio da maior rede social do planeta. Veja a resenha de Antonio Graça, para o site APJor

Por Antonio Graça*

Por trás da vertiginosa trajetória de sucesso, poder e riqueza do Facebook, que hoje tem cerca de 2,9 bilhões de usuários, havia uma face oculta de abusos e atos no mínimo irregulares desta que é a maior rede social do mundo. É este lado sombrio e escondido – até há pouco tempo mostrado apenas em fragmentos isolados – que agora está desvendado por inteiro no livro-reportagem Uma Verdade Incômoda – Os Bastidores do Facebook e sua Batalha pela Hegemonia, das jornalistas norte-americanas Shera Frenkel e Cecília Kang, ambas do The New York Times.

Lançado no final de agosto no Brasil, o livro é resultado de mais de mil horas de entrevistas com mais de quatrocentas pessoas, em sua maioria executivos funcionários e ex-funcionários e seus respectivos familiares, amigos e colegas de classes, além de investidores e consultores do Facebook. As jornalistas recorreram ainda a mais de cem legisladores e agentes reguladores, bem como a acadêmicos e defensores dos direitos do consumidor e da privacidade nos Estados Unidos, na Europa, no Oriente Médio, na América do Sul e na Ásia. O livro baseia-se ainda em emails, memorandos e documentos oficiais inéditos envolvendo executivos do alto escalão da empresa.

As quase 400 páginas do livro se desenrolam como um thriller ambientado nos escritórios de uma corporação de um dos segmentos mais ricos e poderosos da economia atual, ou seja, as empresas de tecnologia, especialmente as localizadas no Vale do Silício. Em meio a uma trama onde se sucedem manobras, confabulações, lobbies, disputas, acordos e traições, envolvendo funcionários de alto escalão, ficamos sabendo como uma empresa que se apresentava com o objetivo maior de conectar o mundo hoje está bem longe disso.

Uma Verdade Incômoda reconstitui as polêmicas que envolveram a rede social desde 2016 – que incluíram violação de privacidade dos usuários para obtenção e venda de dados, influência russa nas eleições americanas e manipulação de dados pessoais para propagar fake news.  Ou seja, o sucesso a qualquer preço. Foi com este desígnio que o Facebook, com apenas 16 anos de existência, em 2020 teve um faturamento de US$ 85,9 bilhões e um valor de mercado de US$ 800 bilhões.

Embora Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, e Sheryl Sandberg, diretora operacional da empresa, segunda na ordem de comando e braço direito do CEO, tenham vindo a público várias vezes para pedir desculpas por suas “decisões equivocadas”, as autoras do livro tiram uma conclusão assustadora dos fatos apurados.  Ou seja, os desvios e erros da empresa não foram pontos fora da curva, mas inevitáveis – porque é assim que o Facebook foi programado para funcionar.

Embora o livro traga depoimentos decisivos, em off ou em on, de vários altos executivos da empresa,  é em Zuckerberg e Sandberg que a narrativa da reportagem está focada. Ao longo do livro elas vão construindo os perfis de duas pessoas muito inteligentes, frias e calculistas, que não vacilam em transgredir qualquer norma ética para atingir seus objetivos.

São perfis que vêm à tona com toda força, no livro de Frenkel e Kang, apesar de Zuckerberg e Sandberg protegerem ferozmente a imagem pública que cultivam – o visionário filantropo e a ícone feminista do mundo empresarial. Além disso, segundo as jornalistas, os dois cerceiam o funcionamento interno do MPK, abreviatura que os funcionários usam para se referir à sede da empresa em Menlo Park, com seu “fosso de escudeiros e sua cultura de sigilo absoluto”.

Uma passagem particularmente intensa do livro é a que menciona um artigo publicado no The New Yok Times, em 2019, por Chris Hughes, colega de quarto de Zuckerberg na universidade e co-fundador do Facebook. O texto, de cinco mil palavras, era devastador e deixou Zuckerberg “espumando de raiva”, segundo relatam as jornalistas.

No artigo, Hughes falava sobre o idealismo dos dois ao fundar o Facebook. Mas o que criaram, escreveu, evoluíra para algo muito obscuro. A plataforma se transformara num perigoso monopólio, com 80% do faturamento mundial de redes sociais e um apetite insaciável pelos dados de usuários. “Chegou a hora de desmembrar o Facebook”, afirmava Hughes.

Considerando que Hughs conhece muito bem o Facebook e o seu ex-sócio e a julgar pela profusão de fatos, dados e análises contidos no livro, a proposta faz todo sentido.

Serviço

Livro: Uma Verdade Incômoda – Os Bastidores do Facebook e sua Batalha pela Hegemonia

Autoras: Shera Frenkel e Cecília Kang

Editora: Companhia das Letras

Páginas: 384

Preço: Livro R$ 84,90 – E-book R$ 39,90 – Vendas on-line

APJor

APJor

A Associação Profissão Jornalista – APJor é uma organização nascida do Movimento Jornalistas Pró-Conselho, criada na assembleia de 22 de outubro de 2016, na Câmara Municipal de São Paulo, com a presença de 40 jornalistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *