ilustração livro iniciação aos estudos do jornalismo

Uma abordagem ágil e profunda de questões atuais do jornalismo

Livro do professor Dennis de Oliveira, da ECA, contempla tanto questões técnicas do jornalismo quanto a dimensão social e política na qual está enraizada a atividade. “Uma excelente leitura tanto para iniciantes como para veteranos”, recomenda Antonio Graça, em resenha para o site da APJor

Por Antonio Graça*

O livro Iniciação aos Estudos de Jornalismo, de Dennis de Oliveira, professor da Escola de Comunicações e Artes da USP, lançado recentemente, tem a virtude de combinar uma abordagem ao mesmo tempo ágil e profunda das diversas questões que envolvem o jornalismo atual. Contemplando desde aspectos técnicos, como pauta, captação da informação, redação e edição de matérias aos problemas conceituais e as implicações políticas da atividade jornalística, o livro constitui, por isso mesmo, uma excelente leitura tanto para iniciantes na profissão como para veteranos.

No prefácio da obra, Luciano Victor Barros Maluly, também professor da ECA-USP, afirma ter pensado que o livro era mais um daqueles manuais fechados sobre redação e estilo. “Mas logo nas primeiras linhas percebi que a obra detalhava uma abordagem contemporânea sobre jornalismo e a democracia na América Latina”, afirma.

De fato, o livro de Oliveira, embora contemple questões técnicas do jornalismo, não deixa em segundo plano a dimensão social e política na qual está enraizada a atividade. O autor assinala constantemente o quanto o jornalismo é decisivo para que o sistema democrático e suas instituições funcionem corretamente. Por isso mesmo, o jornalismo encontra-se imbricado com ideias como liberdade, cidadania, interesse público e democracia.

“E uma batalha pela liberdade (de expressão, do fluxo de idéias, da cidadania), mas esta liberdade só existe com a igualdade. A desigualdade a injustiça social serão pauta constantes na agenda do jornalismo brasileiro, pois são entraves para a plena democracia”, afirma.

“Aí começam as batalhas do profissional do jornalismo, tendo em vista que as empresas de comunicação nem sempre estão dispostas a assumirem estas agendas – não por maldade ou problemas de ordem técnica (embora isto possa acontecer também) –, mas por uma questão de classe social: os seus proprietários pertencem a uma classe dirigente que se beneficia direta ou indiretamente destas desigualdades sociais”, argumenta.

No âmbito da questão ética, o livro discute no capítulo 2, a questão da imparcialidade e da neutralidade.  “Um dos cânones dos princípios éticos do jornalismo, repisado em vários manuais de redação e códigos normativos de ética é a imparcialidade ou a neutralidade. E o interessante é que o jornalismo não nasceu dentro destes princípios, eles foram sendo incorporados nos seus cânones éticos à medida que a atividade foi se deslocando  para uma perspectiva mercadológica”, afirma.

Mas, segundo Oliveira, qualquer narrativa, inclusive a jornalística, é uma construção na qual operam processos de seleção, hierarquização e combinações. “O grande problema da imparcialidade e neutralidade é que se busca uma exatidão positiva para a construção da narrativa de um fato. Como se os fatos pudessem ser visto apenas a partir de uma ótica”, pondera o autor.

Como abordagem mais didática, destaca-se, no capítulo A Pauta, o espaço dedicado aos “valores notícia de seleção”, em que são discutidos amplamente aspectos que orientam e determinam a produção da notícia, como notoriedade, proximidade, relevância e novidade, entre outros. Segundo Oliveira, os valores notícia de seleção são subdivididos em critérios substantivos e critérios  contextuais. “Os critérios substantivos referem-se à substância própria do fato, às suas características singulares. Já os critérios contextuais dizem respeito ao contexto particular da produção jornalística que podem relativizar determinados critérios substantivos”, afirma o autor.

Pela extensa pauta de temas contemplados, pelo rigor metodológico e pela multiplicidade de abordagens, Iniciação aos Estudos de Jornalismo constitui uma reflexão da maior importância sobre o fazer jornalístico hoje, num cenário marcado por tantas mudanças.

*Antonio Graça é jornalista e associado da APJor

Serviço:

Livro: Iniciação aos Estudos de Jornalismo

Autor: Dennis de Oliveira

Editora Abya Yala

Páginas: 226

Preço: R$68,72

ebook por R$18,00

APJor

APJor

A Associação Profissão Jornalista – APJor é uma organização nascida do Movimento Jornalistas Pró-Conselho, criada na assembleia de 22 de outubro de 2016, na Câmara Municipal de São Paulo, com a presença de 40 jornalistas.

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *